9 dicas para escolher um bom curso técnico
Carreira

9 dicas para escolher um bom curso técnico

A tarefa de escolher um curso técnico envolve a análise de pontos importantes, que vão desde a qualidade de ensino até a relevância da profissão escolhida. Como a decisão é muito importante em longo prazo, todo cuidado é pouco nesse momento.

Os cursos técnicos são caminhos mais curtos e muito eficientes para quem quer começar a trabalhar. Essa é uma grande vantagem especialmente para os mais jovens, que ainda não possuem experiência e estão em busca de uma profissão.

Esse tipo de formação é focada em capacitar o estudante de modo que ele consiga conquistar rapidamente com uma vaga no mercado de trabalho. Ficou interessado? O post a seguir trará 9 dicas valiosas para considerar antes de definir qual curso irá fazer e em qual instituição. Continue a leitura e acompanhe!

1. Escolha um curso que combine com seu perfil

Não é à toa que essa dica está aqui em primeiro lugar. Se você não se identifica com o curso, não adianta fazê-lo só porque todos estão matriculados, por estar em alta, ter bom mercado, pagar bem ou qualquer outra razão. Já se imaginou passando anos trabalhando com algo que não gosta?

A sua escolha deve ser norteada, primeiramente, por algo com que você tenha afinidade e sinta que terá facilidade e prazer em fazer. Seu perfil é comunicativo? Então pode ser interessante explorar isso. Tem mais facilidade com ciências exatas? Escolha um curso que se encaixe nessas características. O importante é fazer o que você gosta!

2. Confira a grade de aulas

É importante que você se inteire sobre o que será ensinado no curso. Por vezes, haverá disciplinas que destoarão um pouco do que você imaginava ser essa formação, e essas matérias podem aparecer com mais frequência do que você imagina.

Além disso, é importante se certificar de que o curso aborda tudo que de fato é relevante para a formação técnica. Para ter certeza de que a grade está bem completa, compare com programações do mesmo curso em instituições diferentes. Assim, você poderá ter uma noção básica do conteúdo das aulas.

3. Analise o mercado de trabalho

Qualquer estudante que busca um curso técnico deve ter interesse em saber como é o mercado de trabalho de determinada profissão. Afinal, os estudos são em prol de uma oportunidade de emprego e de crescimento pessoal.

Antes de fazer sua escolha, é importante pesquisar bastante sobre a disponibilidade de vagas daquele segmento. Veja quais são as possíveis funções e não se esqueça de conferir a média salarial.

Certifique-se também sobre a possibilidade de crescimento no setor. Muitas vezes, o segmento deixa de ser interessante por oferecer poucas chances de se desenvolver profissionalmente devido à falta de planos de carreira.

4. Verifique o investimento necessário ao escolher um curso técnico

Quanto custa a mensalidade do curso? Essa é a primeira pergunta que virá à sua cabeça, e com toda razão. O investimento será sempre um fator decisivo na hora de escolher o curso e em qual instituição estudar.

Por isso, você precisa pesquisar bastante as opções atuais. Dentro dos cursos que você gostaria de fazer, levando em conta os fatores aqui citados, veja qual está mais adequado ao seu orçamento. Não hesite se precisar se apertar um pouco. Estamos falando de futuro, então todo esforço é válido.

Não vá se esquecer de conferir a progressão das parcelas. Em algumas instituições, o valor da mensalidade aumenta com o passar do tempo.

5. Considere fazer um financiamento

Os financiamentos estudantis têm sido de grande ajuda para quem ainda não possui condições financeiras para arcar com os custos de um ensino superior ou até mesmo de um curso técnico. Poucos sabem, mas também há financiamento para esse tipo de formação!

Verifique junto à instituição financeira se há a possibilidade de financiar os estudos. Esse fator pode ser decisivo na hora de escolher onde fazer suas aulas. Programas como o FiesPronatec e PraValer são os principais.

6. Veja a avaliação do MEC sobre a instituição

Considere sempre o que o Ministério da Educação (MEC) diz sobre a instituição de ensino escolhida para fazer o curso. O primeiro passo é verificar se ela é reconhecida pelo MEC como competente para lecionar sobre o assunto.

Por meio de consulta ao portal digital do ministério, o e-MEC, você consegue ver essas e outras informações a respeito do histórico da instituição ao longo dos anos. Lembre-se de que se formar em uma escola reconhecida e bem cotada é muito importante na hora de conseguir uma posição no mercado de trabalho.

7. Busque informações sobre a qualidade do ensino

As instituições também são avaliadas quanto ao nível de seu ensino. Os estudantes têm acesso a essas informações, afinal, eles são os maiores interessados e beneficiados quando a qualificação é alta.

O Índice Geral de Cursos (IGC) mede o desempenho do ensino das escolas por meio de uma nota que vai de 1 até 5, avaliando de forma geral todos os cursos e graduações. Também entram na nota a média dos resultados do Enade e classificações dos professores.

8. Certifique-se de que os professores são qualificados

Quem será o responsável por transmitir o conteúdo do curso durante as aulas? Os professores são os portadores do conhecimento e peças-chaves na formação dos alunos. Estar sob a condução de um profissional experiente e competente é fundamental para absorver o máximo de conteúdo.

Pesquise sobre os professores, especialmente por quanto tempo eles já dão aula naquele curso. Essa informação trará muita segurança para a sua escolha. Se possível, peça referências a antigos alunos deles.

9. Conheça a estrutura da escola

Que tal visitar a instituição de ensino escolhida? Vá sem compromisso de matrícula, só para ver como é pessoalmente. É importante também que você se certifique sobre o trajeto para chegar até lá. Considere o fato de que o deslocamento fará parte da sua rotina, então é importante que a escola seja de fácil acesso.

A própria faculdade disponibiliza a oportunidade de visitas às instalações. Observe as salas de aulas, se há banheiros, como é a limpeza, a praça de alimentação e, principalmente, os equipamentos que você fará uso no dia a dia de curso.

Seguindo as nossas dicas, você estará pronto para escolher um curso técnico perfeito pra você em todos os sentidos! Quer continuar acompanhando outras informações exclusivas? Assine a nossa newsletter e receba todas as novidades do blog no seu e-mail!

Você pode gostar
6 habilidades essenciais de um administrador
Aprenda como elaborar um plano de carreira macro

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This