Desenvolvimento de competência: por onde começo? - Blog da MRH - Carreira, formação e ensino tecnológico no padrão MRH
Carreira

Desenvolvimento de competência: por onde começo?

Você sabe a importância do desenvolvimento de competência para sua carreira? O aprendizado de novas habilidades e conhecimentos é essencial para o crescimento de qualquer profissional, já que, no mercado de trabalho, quem está mais preparado tem melhores chances de alcançar cargos mais elevados e se tornar um líder.

Para te ajudar a se destacar na sua carreira, criamos este guia sobre o tema. Neste texto, você vai entender a importância do desenvolvimento de competências, quais as mais desejadas pelas empresas, como aprender habilidades e fortalecer pontos de melhorias, a relevância de investir na educação e os próximos passos após se capacitar. Continue lendo e domine tudo sobre o assunto!

Qual é a importância do desenvolvimento de competência?

Primeiro, é preciso entender exatamente o que é uma competência. O conceito abrange não só habilidades como também conhecimentos e comportamentos que contribuem para o desempenho de tarefas de forma mais eficaz.

Muitas vezes confundidas com traços de personalidade, competências são mais palpáveis e podem ser desenvolvidas com a prática e o estudo. O domínio de excel avançado ou a habilidade de negociar, por exemplo, são alguns exemplos de competências.

Geralmente, essas capacidades qualificam o profissional a executar um determinado trabalho, ou podem fazer ainda com que o indivíduo realize certas atividades de maneira mais rápida e com mais qualidade. Com isso, há um aumento da produtividade, relevante tanto para o sucesso do indivíduo como da organização.

A importância desse assunto é tão elevada que muitas empresas já perceberam o valor do aperfeiçoamento de determinadas habilidades para um trabalho mais produtivo e têm investido na gestão por competências. Nesse modelo, os gestores auxiliam os funcionários a descobrirem e desenvolverem os seus pontos de melhoria, inclusive, com capacitações e treinamentos.

No entanto, ainda que sua empresa não tenha iniciativas assim, você mesmo pode tomar atitudes para se aprimorar e realizar o seu trabalho de forma melhor. Afinal, isso pode abrir portas no futuro para um crescimento dentro da organização, bem como te propiciar o alcance de novos cargos.

Além disso, para quem deseja uma mudança de carreira, o desenvolvimento de novas competências profissionais é primordial para conseguir um espaço no setor de interesse, e ajuda ainda a diferenciar o indivíduo da concorrência no mercado de trabalho.

Para resumir, o aperfeiçoamento e o aprendizado de competências trazem alguns benefícios como:

  • valorização no mercado de trabalho;
  • possibilidade de ascender a cargos de chefia;
  • oportunidades de novos empregos;
  • chance de conseguir maiores salários;
  • execução de tarefas com mais eficácia;
  • desenvolvimento do potencial do indivíduo.

Quais são as competências que as empresas desejam?

Em uma empresa, cada cargo exige uma série de competências específicas. Por exemplo, um funcionário da área financeira vai precisar de habilidades distintas em relação a um gestor de Recursos Humanos.

Também existem diferenças entre as competências demandadas por cada organização, uma vez que, a depender da visão e da missão, uma empresa pode preferir que os colaboradores tenham certos comportamentos ou habilidades, como serem criativos ou terem boa capacidade de organização.

Portanto, é importante descobrir quais são os conhecimentos requeridos especificamente para a função na organização em que você deseja atuar. Assim, você pode se preparar adequadamente e dominar o que for necessário.

No entanto, certos conhecimentos, habilidades e atitudes costumam ser bastante procurados pelas empresas, em geral. Por isso, separamos algumas das competências profissionais mais requisitadas pelas organizações. Confira:

1. Capacidade de negociação

Não é só na área de vendas que o conhecimento de técnicas de negociação é útil. Influenciar e persuadir também é relevante para outros setores, como no âmbito da gestão de pessoas. De forma geral, saber dialogar e convencer são competências importantes em diversas profissões que lidam com o público.

Algumas pessoas tem um magnetismo natural capaz de persuadir as outras a tomarem certas atitudes em prol da empresa. Contudo, se esse não for o seu caso, é possível melhorar a sua capacidade de comunicação e treinar a habilidade de negociar com a prática, ou até mesmo com cursos.

2. Liderança

Outra competência muito valorizada é a capacidade de mobilizar pessoas, já que o gestor é responsável por incentivar os funcionários a desempenharem suas funções com excelência em prol dos resultados desejados pela empresa. Líderes são bons em motivar pessoas e assumir riscos.

Ainda que você faça parte de uma equipe comandada por outro colega e, assim, não exerce a liderança diretamente, as organizações valorizam os colaboradores que são capazes de tomar a iniciativa e se encarregar de projetos. Assim, tente demonstrar aos chefes e colegas sua capacidade de decisão e também de solução de problemas.

3. Visão estratégica

Nas empresas, também há uma busca por profissionais que tenham uma visão mais ampla do negócio e se interessem por conhecer o mercado no setor em que estão inseridos. Isso demonstra uma vontade de crescer e não apenas fazer um trabalho rotineiro.

Além de ter um ponto de vista estratégico, é preciso que o colaborador consiga atuar de maneira tática, ou seja, solucionando problemas atuais enquanto considera as metas que foram traçadas para o futuro da organização. Essa é uma das habilidades essenciais de um administrador, por exemplo.

4. Comunicação

Não importa a sua área, uma boa comunicação — tanto verbal quanto escrita — é fundamental para conseguir passar uma mensagem clara na interação com colegas e clientes. Essa habilidade aparece no cotidiano profissional de várias formas. Por exemplo, quando você expressa uma ideia, responde questionamentos ou mostra soluções. Seja pessoalmente, seja por telefone ou por e-mail, estamos o tempo todo nos comunicando.

Assim, lembre-se de que você não precisa necessariamente ser extrovertido para conseguir expressar sua opinião de forma convincente. Mesmo os mais tímidos podem treinar sua capacidade de falar em público e dominar a arte da comunicação. Para isso, a leitura e o treinamento em oratória são ferramentas bem úteis.

5. Bom relacionamento interpessoal

Uma habilidade-chave para as organizações é a capacidade de ter boas relações, seja com colegas e chefes, seja com clientes. Apesar de ser muito valorizada em áreas de prestação de serviços e de atendimento ao público, essa competência também é vantajosa em outras profissões e pode te ajudar a crescer na empresa.

Na construção de bons relacionamentos, é fundamental ter sensibilidade e conseguir se colocar no lugar do outro. Essa empatia permite um diálogo mais aberto e inspira confiança nas pessoas. Assim, tente desenvolver essa característica escutando mais as necessidades e as dúvidas das pessoas ao seu redor. Mesmo que seja difícil no começo, com a prática, isso acaba se tornando algo natural.

6. Habilidade de trabalhar em equipe

Junto à capacidade de se relacionar bem, está a habilidade de trabalhar em grupo. Ninguém consegue fazer tudo absolutamente sozinho, nem mesmo nas profissões em que o trabalho parece ser mais individual. Ainda assim, é provável que você vá precisar de outras pessoas em algum momento, seja para resolver um problema, seja para atingir uma meta.

Por isso, vale a pena treinar essa competência. Algumas ações podem te ajudar a lidar melhor com o trabalho em equipe, como escutar mais a opinião dos colegas, treinar sua capacidade de delegar tarefas e aprender a escutar críticas.

7. Inovação e criatividade

Em um mundo em constante transformação, as corporações precisam de pessoas que estejam preparadas para pensar em novas soluções. Além de preparar o colaborador para lidar com o inesperado, a capacidade de inovar é um diferencial na carreira, já que os profissionais que enxergam o mundo de forma diferente podem trazer respostas inesperadas para problemas das empresas e, assim, se tornarem referências na sua área.

Para liberar o seu potencial criativo, instigue a sua curiosidade, leia muito e se mantenha atualizado sobre seu setor. Ademais, vale questionar os processos atuais no trabalho e não se fechar para outras formas de fazer as coisas.

8. Organização

Sabe como parece que sempre tem mais e mais para fazer? Para não nos perdemos nas tarefas do cotidiano, organização e disciplina são características essenciais em um profissional. É importante ser capaz de ter um bom gerenciamento de tempo e conseguir priorizar os afazeres.

A parte boa é que dá para aprender essa competência com a prática. Pequenas atitudes já ajudam a criar um pouco mais de ordem. Comece com a organização do seu espaço de trabalho, ou com o planejamento de atividades por dia. Listas e metas com prazos também ajudam a manter o foco.

9. Inteligência Emocional

Outra capacidade importante é a de conseguir administrar emoções e trabalhar sob pressão. As empresas valorizam os profissionais que têm inteligência emocional e sabem se controlar em situações estressantes. Não estamos falando que você precisa ser um robô, mas ter domínio de si é fundamental.

Além dessas competências, muitas empresas demandam ainda que o profissional esteja disposto a aprender constantemente e invista em atualizações, sobretudo, com capacitações técnicas e aprendizado de habilidades profissionais.

Ademais, cada cargo demanda certos conhecimentos técnicos específicos, então, saiba o que é preciso e busque o aperfeiçoamento das suas habilidades. Seja por meio de leituras, cursos de curta duração, treinamentos em novos softwares, ou pós-graduações, é possível desenvolver as competências que vão te levar ao sucesso profissional!

Como trabalhar as habilidades?

Agora você já sabe que as empresas valorizam pessoas com certas competências profissionais, pois isso mostra que elas estão aptas a atingir os resultados desejados com êxito. No entanto, permanece a questão: como desenvolver as habilidades e os comportamentos necessários?

Primeiro, é preciso que haja uma vontade de mudança. Assim, não adianta apenas o gestor ou um colega chamar a atenção da pessoa para alguma dificuldade que ela vem encontrando no trabalho. O próprio funcionário precisa admitir a necessidade de aprender ou fortalecer aquela competência.

Além disso, é preciso avaliar o grau de conhecimento de cada indivíduo em relação à habilidade que se pretende desenvolver. Em geral, as pessoas têm os seguintes níveis de maturidade em relação às competências:

  • básico: há uma noção do assunto, mas a pessoa talvez não consiga realizar atividades sozinha;
  • médio: mesmo que saiba usar a habilidade em parte dos casos, ainda encontra certas dificuldades;
  • alto: consegue colocar a competência em prática na maioria das vezes, mas precisa de auxílio em situações atípicas;
  • avançado: é vista como referência no assunto e sabe lidar com praticamente qualquer situação que envolva o uso daquela habilidade.

Para cada grau de maturidade, o tempo e os esforços gastos para desenvolver uma competência serão diferentes. Com isso em mente, não se cobre tanto se você perceber que um colega vai melhor do que você na absorção de um determinado conhecimento.

Foque o seu crescimento pessoal e em conseguir alcançar o seu máximo potencial em relação àquela habilidade. Pense que isso pode abrir portas para você no futuro e servir para lhe destacar na sua carreira. Dito isso, listamos abaixo algumas maneiras de aprender novas competências e fortalecer as que você já sabe:

Invista em treinamentos

Estudar e trabalhar não é fácil, mas vale a pena dedicar uma parte do seu tempo em cursos de aperfeiçoamento, workshops, oficinas e outras formações que permitam a aquisição de novas habilidades. De maneira geral, estudos contínuos te tornarão um profissional mais equipado para lidar com o mercado de trabalho.

Observe pessoas mais experientes

Outra maneira de aprender é por meio da observação. Aproveite aquele colega que tem mais experiência do que você em determinado assunto e peça para acompanhá-lo em alguma tarefa. Perceba a destreza da pessoa, a maneira como ela usa aquela habilidade e tente absorver um pouco dos seus conhecimentos. Sobretudo, tenha atenção ao seu redor para captar novas informações e descubra novas formas de fazer o seu trabalho.

Busque um coaching

Um coaching é um profissional voltado especialmente para ajudar pessoas a desenvolverem competências. Muitas vezes, temos algumas travas que nos impedem de crescer, como alguns medos e crenças equivocadas. Nesse caso, o trabalho de coach pode ajudar você a se conhecer melhor e entender questões pessoais que são importantes para que consiga romper barreiras no campo profissional.

Pratique no próprio trabalho

Geralmente, pensamos muito no uso de mentores ou de treinamentos para o fortalecimento de uma competência, mas existe uma solução simples que também pode trazer um crescimento rápido para o profissional: a prática das habilidades no próprio trabalho.

No cotidiano laboral, há uma abundância de desafios e oportunidades para colocar os seus conhecimentos em uso. Portanto, busque ocasiões no ambiente profissional em que você tenha espaço para se desenvolver.

Inspire-se com livros e filmes

Por último, vale lembrar ainda que a leitura e apreciação de séries e filmes podem ser uma boa forma de aprender. Existem alguns livros que trazem lições mais óbvias e até o passo a passo de como adquirir uma determinada competência, como a liderança. No entanto, materiais lúdicos também podem ser efetivos para se inspirar e analisar como os personagens colocam em prática aquela habilidade.

Vale lembrar ainda que, por vezes, o desenvolvimento de habilidades é um processo demorado e que demanda uma dedicação do profissional. No entanto, não desanime. Verifique o seu progresso periodicamente e se mantenha focado.

Para tanto, observe se você tem conseguido aplicar alguma nova competência no trabalho, e perceba em quais situações e quantas vezes por semana, por exemplo. Pense também em oportunidades que essa habilidade poderia ter sido usada e não foi. E claro, entenda as suas dificuldades para continuar firmemente no processo de aprendizado.

Quando mais um conhecimento for reforçado, mais preparado você estará para usá-lo. Porém, tenha paciência consigo mesmo. Erros são normais quando estamos descobrindo algo novo. Desse modo, continue persistindo para criar novos hábitos.

Como desenvolver os pontos de melhoria?

Para crescer profissionalmente, também é primordial entender quais são os seus pontos de melhoria. Os seus aspectos mais fracos limitam a sua capacidade de aproveitar as suas áreas mais fortes. Portanto, reflita quais são as dificuldades que você tem e aprenda a lidar com as suas fraquezas.

O primeiro passo é fazer uma lista dos seus pontos de melhoria. Uma boa forma de descobrir isso é se perguntar quais são as habilidades necessárias para desenvolver um determinado trabalho na sua área. Depois, reflita se você tem aquela competência e entenda o que você precisa para adquiri-la.

Todos nós temos defeitos e aspectos que podemos desenvolver. Seja honesto consigo mesmo e aceite as suas fraquezas sem culpa ou vergonha, para assim, poder realmente crescer como profissional. Para ajudar na tarefa, destacamos algumas dicas para você observar na hora de trabalhar esses pontos fracos:

Tenha paciência

Mudar velhos hábitos não é fácil, então, tente manter a calma. Não dá para transformar os seus pontos fracos da noite para o dia. Se você cometer algum equívoco, relaxe e tente pensar de que forma poderia ter agido para que fosse diferente. Aprenda com seus erros.

Esqueça o perfeccionismo

Um aspecto que costuma impedir as pessoas de alcançarem o seu máximo potencial é a autocrítica exagerada. Isso não quer dizer que você não deva buscar sempre fazer o melhor trabalho, mas que alimentar pensamentos negativos e focar sempre os mínimos detalhes lhe impede de superar as suas dificuldades e de melhorar os seus pontos fracos. Então, deixe de lado o perfeccionismo e veja a situação sob uma perspectiva mais ampla.

Peça feedbacks

Outra forma de se desenvolver é pedindo feedbacks sobre o seu trabalho e suas atitudes no ambiente profissional. Busque uma ou mais pessoas de confiança que possam dar dicas úteis e ajudar você a identificar os seus erros. Assim, vai conseguir crescer rapidamente. Porém, para isso ser efetivo, é preciso estar aberto a críticas.

Evite insistir no erro

Dê um desconto a si mesmo, mas também não exagere. Não dá para se desenvolver fazendo sempre as mesmas coisas. Por isso, tente criar novos hábitos. Trabalhe cada um dos seus pontos fracos e supere aquilo que te incomoda.

Além de desenvolver os seus pontos de melhoria, não esqueça de dar atenção também às suas áreas mais fortes. Fortaleça o que você já sabe e aprenda o que tem dificuldade. Com a prática e o treinamento, é possível se destacar e ascender profissionalmente.

Por que investir na educação é primordial?

Além de trabalhar o desenvolvimento de competências na prática, empregar recursos na sua educação, como o investimento em MBA, pode te levar mais longe e passar uma imagem mais positiva do profissional no mercado.

Ademais, com uma educação formal, você conta com a instrução e o apoio de profissionais da área, então, seu crescimento é potencializado. Assim, é possível desenvolver habilidades e conhecimentos fundamentais para melhorar sua produtividade no trabalho.

Além de assegurar uma evolução pessoal, cursos que proporcionam o aprendizado de competências — como formações em gestão — trazem uma vantagem competitiva para o trabalhador, que melhora a sua imagem e consegue se destacar no mercado. Para finalizar, ao investir em educação, você pavimenta a base para o seu desenvolvimento e garante um retorno no futuro como profissional.

O que acontece quando a competência já foi desenvolvida?

Mesmo que você entenda muito de uma área, é provável que existam outras que ainda precisem de atenção. Nesse caso, foque o desenvolvimento da próxima competência necessária para o seu crescimento profissional — e pessoal.

Além do mais, até quem já dominou uma determinada competência pode se beneficiar de cursos de atualização ou de leituras sobre aquele tema. Sempre há oportunidades de aperfeiçoar ainda mais uma habilidade, e ter humildade o suficiente para admitir isso é sinônimo de maturidade.

Desse modo, não esqueça de sempre buscar novidades no seu setor e procurar formas de sair da sua zona de conforto. Estude muito e peça feedbacks de pessoas confiáveis, que possam te ajudar a verificar pontos de melhoria. Manter-se atualizado é fundamental para quem está em busca do sucesso.

Para concluir, o desenvolvimento de competência deve ser o foco do profissional que deseja se destacar em sua carreira. Descubra as suas habilidades, bem como os seus pontos de melhoria. Depois, concentre-se em fortalecer aquilo que já sabe e também em aprender o que é necessário para crescer na empresa. Assim, você pode evoluir no trabalho e até mesmo ter oportunidades de conseguir melhores empregos.

Quer dar o impulso que sua carreira precisa com o desenvolvimento de competências essenciais para o mercado de trabalho? Então, entre em contato com a gente! Invista no seu futuro!

Você pode gostar
Qual curso superior fazer para me tornar um bom gerente de empresas?
9 profissões do futuro que vão te inspirar

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This