Profissional de RH com formação tecnológica: quanto ganha em média?
Ensino tecnológico

Profissional de RH com formação tecnológica: quanto ganha em média?

A curiosidade acerca de quanto ganha um profissional de RH é plausível, mas que tal entender melhor todos os aspectos dessa carreira? O segmento de Recursos Humanos cuida de um dos patrimônios mais relevantes das organizações: o seu quadro de funcionários. É notório que quando a mão de obra é bem gerenciada, isso reflete na obtenção de resultados superiores.

O profissional de RH com formação tecnológica, responsável por esse quesito estratégico, tem sido bastante procurado pelos mais variados tipos e portes de empresas. A seguir, você vai conhecer os principais aspectos da carreira do tecnólogo de RH!

Afinal, como conquistar a qualificação tecnológica em RH?

Com um período médio de duração de 2 anos, o curso de formação tecnológica em Recursos Humanos proporciona aos alunos enfoque nas relações de trabalho dentro de uma empresa, englobando disciplinas sobre:

  • gerenciamento de pessoas para extrair-lhes o melhor rendimento;
  • a conscientização da importância dos procedimentos de saúde e segurança de trabalho;
  • o domínio da legislação trabalhista;
  • o desenvolvimento de competências para negociação de conflitos;
  • o conhecimento sobre matemática financeira, cálculos previdenciários e contábeis.

O encargo principal desse tecnólogo será o gerenciamento dos planos de carreira empresariais — desde o recrutamento e o treinamento de pessoal até a mensuração de resultados e planejamento de novas estratégias, para que as metas organizacionais sejam atingidas.

Em suma, os profissionais de RH têm a função de administrar as equipes de funcionários da companhia, de modo que todos os setores atuem integrados, garantindo um ambiente de trabalho harmônico e altamente produtivo.

Também faz parte do seu ofício participar de assuntos financeiros, como a execução da folha de pagamentos e os remanejamentos de colaboradores em caso de cortes de despesas, bem como analisar se é o momento de investir em novos funcionários.

Aos interessados, vale lembrar que, em algumas instituições de ensino, o trabalho de conclusão de curso é uma exigência que faz parte da grade curricular.

Quais são as perspectivas de mercado para o profissional de RH com formação tecnológica?

Independentemente da área de atuação de um profissional, o mercado é extremamente competitivo para qualquer negócio. Especialmente em tempos de crise econômica, a presença de um tecnólogo de RH se traduz em uma peça-chave para as empresas que necessitam de uma gestão eficiente de funcionários. Logo, trata-se de um campo que está em alta.

O máximo aproveitamento dos recursos também é considerado um ponto que merece destaque. O objetivo das instituições é produzir cada vez mais consumindo o mínimo, e o profissional em questão tem aptidão para assegurar a eficiência de todo o time.

Além dos aspectos já mencionados, a complexidade da legislação trabalhista exige um profissional com habilidades específicas para garantir que não haja erro no pagamento dos salários, nas relações com os sindicatos, no ato de contratação, entre outras questões.

Saber o quanto ganha um profissional de RH é uma pergunta difícil de responder categoricamente, tendo em vista o leque de possibilidades que essa formação abre.

O gestor de RH tem um papel fundamental nas grandes organizações, e, por esse motivo, as cidades que abrigam maior volume de empresas desse porte acabam oferecendo mais oportunidades no posto. No entanto, as pequenas e médias empresas também recorrem ao profissional de RH com formação tecnológica. Assim, todas as tentativas em busca de conquistar a sua colocação são válidas.

Sempre há demanda para o cargo nas companhias que dependem da contratação de mão de obra temporária, pois o treinamento desses profissionais é de responsabilidade do setor de RH.

Enfim, há espaço para o profissional de RH com formação tecnológica basicamente nas ocupações de:

  • recrutamento e seleção;
  • remuneração e benefícios;
  • treinamento e desenvolvimento;
  • cargos e salários;
  • jurídico.

O que diferencia a formação tecnológica da formação tradicional?

curso tecnológico tem foco na atuação prática e forma alunos para atividades específicas. É possível, por exemplo, que dentro do campo de Recursos Humanos existam profissionais formados exclusivamente na gestão de recrutamento e seleção de funcionários.

Na outra via, os cursos de bacharelado oferecem formação ampla e generalista e, por esse motivo, tem duração mais extensa — de quatro a cinco anos.

Portanto, a formação tecnológica atende melhor pessoas que desejam inserção mais rápida no mercado. É importante ressaltar que o quanto ganha um profissional de RH não será interferido pelo fato de essa formação ser mais curta: o que vale para essa área a capacitação adequada, o que o tecnólogo oferece.

Quanto ganha um profissional de RH?

Definir quanto ganha um profissional de RH com um salário médio é praticamente impossível, tendo em vista a grande variedade possível de cargos, cada um com seus respectivos vencimentos. No entanto, com o objetivo de ajudá-lo a ter uma noção sobre isso, apresentaremos a seguir os principais cargos e a média dos salários pagos.

Estagiário de Recursos Humanos

Para aqueles que gostam da área de Recursos Humanos, têm o desejo de fazer o curso ou já iniciaram seus estudos, é preciso ter em mente que os estágios são uma excelente forma de ingressar no mercado de trabalho.

Além de adquirir conhecimentos práticos, pois o estagiário acompanha toda a rotina de gestão de RH, você terá a oportunidade de demonstrar o seu potencial, com grandes chances de permanecer na empresa após a conclusão do curso — ou até conseguir propostas melhores devido à sua experiência.

O valor do salário de um estagiário em Recursos Humanos está em torno de R$ 997,25.

Assistente de Recursos Humanos

O cargo de assistente, via de regra, é ocupado por profissionais recém-formados, e suas atribuições são de cunho administrativo, tais como os procedimentos de:

  • contratação e demissão;
  • programação dos períodos de férias;
  • homologação em sindicato.

Um assistente tem a remuneração próxima à quantia de R$ 1.587,14.

Analista de Relações Trabalhistas Júnior

Trata-se de uma especialidade em que o funcionário está focado no lado jurídico das relações de trabalho, atuando principalmente no acompanhamento das negociações coletivas, em acordos sindicais e no levantamento de informações das reclamações trabalhistas.

Esse profissional começa com um salário médio de R$ 2.057,28, e o analista júnior é o que tem mais possibilidade de crescer dentro da empresa entre os cargos mencionados anteriormente.

Analista de Recursos Humanos

O analista é o profissional preparado para implementar e conduzir as políticas internas do setor de Recursos Humanos, cuidando também da seleção de novos talentos, seja externa ou internamente.

Esse profissional cuida também de todo tipo de fluxo de profissionais, como os que estão se transferindo para outro estado, fazendo alguma mudança de cargo, desligando-se da empresa ou chegando nela.

O analista também pode ter o papel de realizar treinamentos e conduzir novos processos de seleção, como para melhorar a captação de talentos da empresa.

Seu salário gira em torno de R$ 4.000 a 6.500,00.

Consultor de Recursos Humanos

O consultor de Recursos Humanos é o tipo do profissional que pode exercer sua atividade tanto em um ambiente corporativo quanto como autônomo.

Seu objetivo é desenvolver o planejamento estratégico ideal para o negócio dos clientes ou do empregador: propor mudanças, diagnosticar políticas ineficientes e reestruturar o que for preciso para alavancar o sucesso da empresa.

A verba destinada aos consultores equivale a R$ 3.697,06.

Gerente de Recursos Humanos

O gerente de Recursos Humanos tem a tarefa mais complexa dentro do segmento, pois deve gerenciar todos os subsistemas do RH, a exemplo de:

  • recrutamento;
  • seleção;
  • treinamento;
  • cargos e salários;
  • higiene;
  • medicina e segurança do trabalho;
  • nível de satisfação dos colaboradores;
  • ações ligadas ao departamento jurídico.

Todo esse trabalho lhe propicia um salário de, em média, R$ 7.831,03.

Diretor de Recursos Humanos

Com uma atuação mais direcionada, o diretor tem por função avaliar o desempenho dos funcionários do setor diante do planejamento estratégico, gerir o orçamento disponível para as atividades do seu departamento, além de fiscalizar a política da empresa na área de Recursos Humanos.

Os vencimentos nesse cargo podem variar, indo a partir de R$ 20.000,00 em pequenas e médias empresas e podendo chegar a R$ 50.000,00 em companhias de grande porte.

Quais as habilidades indispensáveis para atuar no setor de RH?

Atuar no setor de RH requer características muito importantes dos seus colaboradores, seja aquelas naturais, seja as adquiridas durante a carreira profissional. Vamos conferir as principais?

Visão estratégica

O planejamento estratégico é, hoje, parte fundamental do trabalho das grandes empresas, sempre focando em objetivos no longo prazo e que visam ao desenvolvimento amplo da companhia. Um profissional de RH precisa ter muita consciência acerca disso e trabalhar alinhado com essa ideia.

Isso o ajudará também na gestão de riscos, em sua atuação com base em dados precisos e seguindo exatamente o que foi planejado. Assim, de forma segura, o profissional de RH vai conseguir desempenhar um bom papel.

Capacidade de tomar decisões

Durante seu dia a dia à frente de decisões importantes, é fundamental que o profissional de RH tenha firmeza em suas ações: isso determinará o sucesso de suas escolhas. As decisões estarão presentes em todo momento, como na contratação de um novo colaborador para a empresa.

Tomar decisões é algo muito comum ao cotidiano da profissão, e deve ser encarado como algo necessário e completamente comum.

Familiaridade com tecnologia

O quanto ganha um profissional de RH também vai depender de suas capacidades de lidar com a tecnologia. Quanto mais ele for familiarizado com sistemas de gestão e recursos como softwares, mais chances ele terá de se desenvolver e alçar cargos mais altos no setor.

Atualmente, é fundamental automatizar processos e informatizar diversas etapas da atuação, algo muito ligado à rotina de Recursos Humanos.

Capacidade alta de comunicação

O profissional de RH estará em contato constante com colaboradores de toda a empresa, afinal, ele é uma peça-chave na companhia. Porém, apenas saber se comunicar bem e usar os melhores meios e métodos para isso não será suficiente: esse profissional também precisa prezar por um bom relacionamento com todos.

Para que isso aconteça, é importante ter uma preocupação em ser acessível, empático e voluntarioso para solucionar dúvidas e demandas e colaborar com qualquer tarefa que seja.

O setor de RH cuida de muitas informações que são de interesse de todos e regularmente terá que transmiti-las, o que deixa ainda mais claro como é importante saber como fazer isso.

Flexibilidade

Tem ficado para trás a ideia de um profissional workaholic que passa horas a mais dentro da empresa e está sempre ali disponível e pronto para tudo. Claro que a dedicação nunca deve diminuir, mas a flexibilidade é cada vez mais uma das características que os setores de RH modernos têm desenvolvido.

Quem pretende seguir carreira na área tem que exercer isso desde já, entendendo que, antes mesmo da profissão, há necessidades maiores na vida de cada um dos colaboradores.

A preocupação com a despressurização, com o controle do estresse e com o maior espaço para as questões pessoais só tende a crescer, e quem trabalha no RH deve seguir esse conceito.

Quais são as atuais tendências do setor?

Assim como qualquer outro segmento profissional, a área de Recursos Humanos cria tendências importantes sobre a atuação cotidiana, focadas na melhoria do desempenho dos colaboradores e do funcionamento da área.

Essas tendências são sempre baseadas em práticas modernas e conceitos que têm trazido bons resultados. Dessa forma, o profissional que deseja seguir carreira no setor precisa estar atento ao que vai encontrar no mercado de trabalho.

Flexibilidade de horário

Uma das principais demandas ao longo dos anos foi a de maior flexibilização dos horários de trabalho. Como mencionamos no tópico anterior, os setores de RH têm cada vez mais dado liberdade para que o colaborador cuide dos seus próprios horários e, com isso, ganhe em benefícios para sua vida pessoal.

Isso é sentido diretamente no trabalho, com o aumento considerável da produtividade e com colaboradores mais satisfeitos e igualmente competentes, sem que o horário em que ele esteja na empresa ou não represente um problema.

Recrutamento otimizado

Buscas mais específicas e processos seletivos enxutos: essas são as principais características de um recrutamento nos dias atuais. Isso acontece basicamente porque há uma economia de recursos financeiros, além de proporcionar resultados muito mais atrativos e precisos quanto à captação do talento ideal.

Além disso, o respeito pelo candidato e a transparência das etapas é fundamental. A comunicação após cada processo é indispensável, não gerando, assim, expectativas  no candidato e sendo preciso sobre a continuidade ou não do processo seletivo.

Uso de métricas

Números são de grande ajuda para entendermos uma série de processos e o desempenho de trabalhos, e as métricas são esses resultados em dados, que devem ser analisados com cuidado. Há cada vez mais recursos desse tipo, com softwares focados em fornecer métricas direcionadas para o setor de RH.

carreira do profissional de RH com formação tecnológica pode estar em um momento de ascensão e com um vasto cenário de oportunidades, mas não é uma tarefa simples.

Os cargos exigem domínio de conhecimentos específicos e habilidade para lidar com diferentes perfis, o que requer afinidade com a área e dedicação. Quanto ganha um profissional de RH depende de seu cargo e do preenchimento das competências que você viu ao longo deste post.

Gostou do conteúdo? Então assine a nossa newsletter e receba no seu e-mail publicações exclusivas sobre o tema!

Você pode gostar
O que faz um profissional de processos gerenciais em uma grande empresa?
Por que a procura por cursos tecnólogos vem aumentando? Entenda!

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This