Rotina de estudos: 5 passos para montar a sua - Blog da MRH - Carreira, formação e ensino tecnológico no padrão MRH
Carreira

Rotina de estudos: 5 passos para montar a sua

Tem dificuldade em encontrar um período para estudar? Sente que o seu rendimento não está bom o suficiente? Saiba que o mais importante não é apenas o tempo que você tem disponível, mas a criação de um cronograma bem estruturado. Uma rotina de estudos eficiente traz mais disciplina, foco e organização para a vida do aluno, sendo fundamental para quem trabalha e estuda.

Independentemente do seu objetivo  — entrar na faculdade ou passar em um concurso público — você tem mais chances de aproveitar o aprendizado das aulas e das sessões de estudos com uma preparação constante. Pensando nisso, criamos um passo a passo para você montar uma rotina de estudos de sucesso e melhorar o seu desempenho nas provas. Continue a leitura para conferir!

1. Estabeleça um local e horário para estudar

O primeiro passo para montar uma rotina de estudos é analisar os seus horários e separar períodos para estudar. Crie uma planilha no Excel ou em papel e coloque todas as atividades do dia a dia, inclusive as aulas e o tempo gasto com alimentação, no trânsito ou dormindo. Assim, você tem uma ideia real do tempo disponível e pode até cortar algumas coisas para se dedicar mais aos estudos.

Além de determinar os horários de estudos, também é essencial observar onde você costuma estudar. Nada de levar o livro para o sofá ou cama. O ideal é ter um local fixo e adequado para essa atividade. É importante que esse espaço:

  • seja silencioso;
  • seja bem arejado, limpo e iluminado;
  • tenha uma mesa e cadeira confortável;
  • tenha todos os materiais necessários (cadernos, livros etc).

Se for muito difícil manter a concentração em casa, prefira ir à biblioteca da sua escola ou cidade. Assim, você evita distrações e interrupções. Falando nisso, lembre-se de colocar o celular no silencioso e se desligue das redes sociais no momento do estudo para ter mais atenção e compreender melhor os conteúdos.

2. Monte um cronograma de disciplinas a serem estudadas

Você está se preparando para Enem, vestibular ou concurso? Com o seu objetivo em mente, descubra quais são as disciplinas que vão cair na prova e crie um cronograma de estudos. Programe-se para ver todo o conteúdo necessário antes do exame.

Da mesma forma que as aulas do colégio são organizadas, você pode definir horários fixos durante a semana para cada matéria, inclusive separando períodos para revisão que combinem com o cronograma da escola. Para quem trabalha e estuda ou tem pouco tempo uma boa opção é o ciclo de estudos.

Nesse modelo, você deve determinar um número de horas para cada matéria, de acordo com o seu nível de aprendizado e o peso dessa área para a prova. Se você tem dificuldade com matemática, mas, ainda assim, quer fazer um curso de Exatas, esse conteúdo deve ser prioridade na sua lista. Nesse caso, seu ciclo pode ter quatro horas dessa disciplina e apenas uma de história, por exemplo.

Além disso, se tem preferência por alguma disciplina varie com as que não gosta tanto assim, para que o aprendizado não fique tão cansativo. Comece com ciclos de estudos de até 24 horas e tente cumprir mais de um por semana para não demorar tanto para rever uma matéria. Esse sistema traz uma maior flexibilidade e permite que você estude todos os conteúdos, mesmo que ocorram imprevistos.

3. Pesquise métodos e técnicas de estudo

Para criar uma rotina de estudos eficiente, vale também utilizar algumas técnicas e métodos para otimizar os estudos. Uma dica é a técnica Pomodoro, que consiste em estudar por um período sem interrupções — normalmente 25 minutos — e, em seguida, fazer uma breve pausa. Depois, é só repetir esse ciclo. Apenas 5 minutos de descanso são suficientes para você evitar a estafa e melhorar a sua capacidade de concentração.

Outro método interessante é a curva do esquecimento. Com essa técnica, você evita a sensação de que esqueceu o conteúdo com o passar do tempo. Para isso, programe revisões constantes: uma 24 horas após estudar o assunto, outra depois de uma semana e mais uma após um mês. Lembre-se de fazer resumos de cada tema para economizar tempo na hora de revisar.

4. Tenha flexibilidade ao criar a rotina

Muitos estudantes até criam um plano de estudos, mas não conseguem seguir essa rotina e acabam desmotivados. Para evitar a frustração, tenha paciência e flexibilidade na hora de pensar em um cronograma. Planeje-se para imprevistos e reserve um tempo na semana para compensar os atrasos. Também é importante atualizar o seu planejamento, caso você perceba a necessidade de fazer mudanças.

No entanto, evite a procrastinação. Não deixe os estudos para depois! Se você está cansado de ler ou fazer exercícios, assista um vídeo ou filme sobre aquele assunto. Existem ainda alguns aplicativos para ajudar nos estudos. Procure outras alternativas para aprender, mas não saia da rotina.

5. Não esqueça dos períodos de descanso e lazer

Por último, vale lembrar que os momentos de lazer e descanso são fundamentais para que você mantenha um bom ritmo de aprendizado a longo prazo. Portanto, não deixe de separar um tempo na sua rotina para ver os amigos, almoçar com a família, ir ao cinema, se exercitar ou fazer alguma outra atividade da sua preferência.

Tente também dormir de 6 a 8 horas por dia. Cada pessoa tem uma necessidade de sono diferente, mas é essencial que você consiga descansar para facilitar a memorização dos assuntos e, até mesmo, evitar adoecimentos. Por isso, respeite o seu corpo e faça pausas para restaurar a energia.

Mesmo quem não tem o costume de estudar, pode torná-lo um novo hábito com a prática. Se você começar a desanimar, pense no seu objetivo final — entrar na faculdade de direito, ser servidor público, ou o que quer que seja — e mantenha a organização e a disciplina. Com uma rotina de estudos eficiente, você pode obter os resultados esperados e alcançar o seu sonho.

E você? Já montou a sua rotina de estudos? Tem alguma sugestão ou dúvida? Compartilhe sua experiência com a gente! Deixe um comentário aqui no post.

Você pode gostar
Saiba como se preparar para a entrevista do MBA
7 erros que você não deve cometer no primeiro emprego

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This