Saiba como conciliar faculdade e maternidade - Blog da MRH - Carreira, formação e ensino tecnológico no padrão MRH
Formação

Saiba como conciliar faculdade e maternidade

Ser mãe é um momento incrível na vida de qualquer mulher. Contudo, essa fase, especialmente quando a criança ainda está muito pequena, traz algumas responsabilidades que influenciam no cotidiano. Conciliar faculdade e maternidade é um dos grandes desafios para quem está prestes ou acabou de dar à luz.

É necessária muita organização com horários e rotinas e, em algumas ocasiões, pode ser recomendável dar um tempo nos estudos e abrir mão de algumas atividades. Além disso, conhecer seus direitos no que diz respeito às situações especiais é fundamental.

Você vai conferir neste conteúdo como lidar ao mesmo tempo com a maternidade e com os compromissos de graduação. Veja!

A licença maternidade durante a faculdade

Assim como quando uma mulher fica grávida e precisa trabalhar, há o mesmo tipo de dificuldade no que diz respeito aos estudos na universidade.

O direito de licença também serve para a educação, fornecendo à aluna condições especiais para continuar seus estudos de maneira que ela consiga conciliar faculdade e maternidade. 

A partir do 8º mês de gestação, a mulher tem acesso por direito a todos os conteúdos e exercícios da universidade diretamente de casa, sem a necessidade de deslocamento até a instituição de ensino.

Esse direito se estende até o 4º mês de vida da criança, quando ela ainda necessita da amamentação constante e de uma série de outros cuidados que só a mãe pode prover. Nesse período, o mesmo esquema de estudos remotos é concedido à estudante.

Direitos dispostos em lei

Os direitos citados anteriormente estão dispostos em lei, o que obriga a universidade a fornecer todo o conteúdo das aulas para que as gestantes e mães possam dar continuidade aos estudos mesmo em casa, durante o período de licença.

Tudo isso consta na Lei n.º 6.202, de abril de 1975, que defende o direito das gestantes, em uma espécie de atualização da Lei n.º 1.044, de outubro de 1969, que defende os direitos de qualquer aluno que possua limitações, fazendo com que eles possam ter acesso aos conteúdos mesmo sem ir à instituição.

A Lei n.º 6.202 também traz em seu conteúdo que algumas mães podem tirar a licença antes do 8º mês e estender o período além do 4º mês de vida do bebê. Isso é permitido de acordo com algum tipo de necessidade especial, que deve ser comprovadamente apontada por um médico especialista.

A possibilidade de trancar os estudos

Nem todas as mães conseguirão conciliar faculdade e maternidade. A gravidez é um período no qual as reações do corpo e a capacidade da mulher em lidar com a situação acabam variando bastante. Algumas sentem mais os impactos do período, enquanto outras os conduzem com mais facilidade.

Para parte das mulheres é inviável ter que se dedicar aos estudos enquanto está na fase da gestação ou quando o bebê já nasceu e trouxe com ele uma série de compromissos e a necessidade de atenção constante. Nesses casos, então, pode ser mais fácil dar um tempo nos estudos. 

Trancar a faculdade é um recurso que pode ser usado nesse momento sem que haja nenhum tipo de prejuízo para a estudante. Será inevitável, no entanto, a questão da inatividade, que influenciará no tempo em que essa mãe levará para se formar.

Além disso, trancar a matrícula precisa ser encarado como algo temporário e não deve ser a premissa do abandono dos estudos.

É preciso motivação

Como mencionado, é importante que as mães que optem por trancar a matrícula tenham esse recurso apenas como algo temporário. A gestação e o período inicial como mãe requerem, sim, muita dedicação de tempo e esforços, mas essa condição não pode ser permanente.

É fundamental que durante o período de afastamento dos estudos a mãe se planeje para retornar ao ambiente acadêmico em breve, sem abandonar os estudos de vez. 

A organização da rotina é fundamental

Primeiramente, deve-se ressaltar o fato de que a mulher, em conjunto com seu parceiro, analise sempre qual é o melhor período para engravidar, tendo em vista que isso pode causar restrições físicas.

Mesmo com a licença maternidade, pensar sobre os impactos que a pausa nos estudos pode causar no que diz respeito ao tempo de conclusão do curso deve ser considerado.

Independentemente da decisão, a organização para poder conciliar faculdade e maternidade é mais que necessária, tendo a gravidez sido planejada ou não. É importante pensar em tudo antes da volta às aulas, para que nada falte ao bebê e para que a mãe não tenha que novamente pausar sua jornada acadêmica.

Veja a seguir algumas dicas valiosas para mães que precisam conciliar faculdade e maternidade!

Preze por pequenos momentos com seu filho

Por conta da sua rotina atarefada, é provável que você tenha pouco tempo para o seu filho, portanto, é importante aproveitar cada momento. Seja em uma refeição em família ou na hora de dormir, passe sempre um período de muito contato com a criança, tornando a saudade menor para os dois lados.

Estude em momentos alternativos

Será preciso revisar conteúdos ou praticar para provas constantemente, mas nem sempre você terá tempo em horários comuns. Busque intervalos, brechas e horários alternativos para estudar, especialmente enquanto o bebê estiver dormindo.

Organize a amamentação

Serão poucos os momentos em que você poderá amamentar seu filho diretamente no peito, sendo assim, extraia o leite e faça uma boa reserva para quando você estiver fora.

Lembre-se de que os nutrientes do leite materno são indispensáveis nos primeiros meses de vida da criança.

Transfira os cuidados da criança com responsabilidade

Pode ser que você não tenha realmente nenhum tempo para cuidar do bebê, especialmente se, além da faculdade, você também tiver que retornar ao trabalho.

Nesses casos, é preciso procurar por uma creche que tenha um bom histórico ou deixar que algum parente de confiança fique responsável pela criança.

Conciliar faculdade e maternidade é uma tarefa complicada, mas, com muito esforço e dedicação, é possível vencer as dificuldades e conseguir dar esse importante passo para a carreira profissional sem abrir mão da construção da sua família.

Gostou do conteúdo de hoje? Assine agora mesmo a nossa newsletter para receber mais posts como este diretamente no seu e-mail!

Você pode gostar
Gestão de projetos: entenda tudo sobre a área e a profissão
Enem: entenda definitivamente como funciona e a sua importância

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This