Será que vale mais a pena fazer uma Graduação Tecnológica?
Ensino tecnológico

Será que vale mais a pena fazer uma Graduação Tecnológica?

Escolher a graduação é um momento muito importante da vida de qualquer jovem. É nesse instante que se juntam todas as dúvidas, sonhos e possibilidades: qual é o curso que mais tem a ver com a carreira que quero seguir? Como vou conciliar a faculdade com o trabalho? Devo levar em conta a experiência profissional que já tenho ou me jogar de cabeça numa nova área?

É natural passar por todo esse processo e, para ter a certeza de fazer a escolha correta, a principal ação a se tomar é pesquisar todas as possibilidades que um curso do ensino superior oferece. Afinal, quanto mais informações você tiver em mãos, mais fácil será entender qual é a opção que mais adequada à sua realidade!

As modalidades mais conhecidas da graduação são o bacharelado e a licenciatura. Os cursos que oferecem licenciatura são mais procurados por aqueles que têm interesse na área da educação (normalmente, alunos licenciados em cursos como Letras, Educação Física e Matemática dão aulas para o ensino fundamental e médio). Já aqueles que oferecem bacharelado são mais comuns, e representam a maioria dentre as áreas oferecidas nas universidades.

Contudo, você sabia que existe mais uma opção? A graduação tecnológica também é um curso de nível superior, assim com os citados acima. Dentre as vantagens que essa modalidade oferece, estão foco na prática profissional e menor duração comparada aos cursos de licenciatura e bacharelado. Legal, né?

Existem cursos de graduação tecnológica em todas as áreas — desde saúde até processos industriais. Certamente, você vai encontrar um que tem tudo a ver com o que você procura! Para saber mais sobre a graduação tecnológica, entender suas diferenças em relação ao bacharelado e à licenciatura e buscar a opção que vai se encaixar direitinho nas suas prioridades, continue a leitura e aproveite!

Afinal, como funciona um bacharelado?

Os cursos que oferecem bacharelado são, normalmente, aqueles lembrados pelo senso-comum no que diz respeito à educação superior. Direito, arquitetura, engenharias… Todos eles são cursos que têm, em média, de 4 a 6 anos de duração, e sua principal característica é realizar uma formação mais generalista dos alunos.

Por exemplo: um bacharel em Administração terá estudado, em todos os 4 ou 5 anos de curso, um pouco sobre cada área relacionada a empreendedorismo e gestão de empresas — contabilidade, marketing, recursos humanos e muito mais. Ele sairá do curso com um conhecimento sólido sobre a área e estará preparado para atuar em qualquer segmento da administração de empresas.

Dessa forma, o bacharelado é interessante para quem sabe que tem afinidade com uma área específica, mas ainda não sabe muito bem qual caminho seguir dentro dela. Ter contato com todos os lados de uma profissão é útil para descobrir interesses — incluindo o interesse na pesquisa acadêmica, tão valorizada dentro das universidades. Bacharéis que seguem carreira na pesquisa podem contribuir para a produção de conhecimento sobre seu campo de formação.

Algumas carreiras exigem, estritamente, o diploma de bacharelado para atuação. Entre elas estão a de advogado, médico, veterinário, engenheiro, farmacêutico, dentista, e mais. Antes de decidir em qual curso ingressar, é importante analisar com cuidado se seu objetivo é atuar em uma profissão que exige o bacharelado ou se uma graduação tecnológica será igualmente vantajosa.

Pensando no exemplo anterior, existem diversos cursos tecnológicos que englobam áreas da administração, como marketing, gestão comercial, comunicação institucional e outros. Percebendo essa diferença, é hora de entender qual é sua área de maior interesse e afinidade!

Como é uma graduação tecnológica?

A graduação tecnológica, como o próprio nome já indica, tem foco nos processos práticos das profissões e é muito indicada pra quem já tem uma certa experiência profissional e sabe qual caminho quer seguir. Ao contrário dos cursos de bacharelado e licenciatura, a modalidade tecnológica oferece caminhos mais bem direcionados, que deixam para trás a base ampla das profissões — sem prejudicar o aluno, claro! O objetivo, aqui, é formar profissionais prontos para atuação e com todo o conhecimento necessário (e atualizado!) para atuar com destreza.

É comum ouvirmos que os cursos de bacharelado não preparam o aluno diretamente para atuação profissional, que trazem muita reflexão e pouca prática e que os alunos só aprendem de verdade sobre a profissão quando se jogam no mercado de trabalho, não é mesmo? Sendo verdade ou não, a graduação tecnológica segue caminho contrário dessas indagações.

Assim como o bacharelado e a licenciatura, ela também é um curso superior: ou seja, também apresenta possibilidades de produção de conhecimento e pesquisa acadêmica como as demais. A grande diferença é que sua pesquisa é voltada para soluções práticas para a sociedade, que podem ser aplicadas de forma imediata e que causam grandes transformações nos processos produtivos. Legal, né?

Além disso, devido ao seu conteúdo afunilado, a graduação tecnológica dura menos tempo: cerca de 2 a 3 anos. Isso significa menor investimento financeiro — com a possibilidade de um mesmo retorno futuro de um curso de bacharelado! — e, também, menor investimento de tempo. Quem está acostumado com a rotina de trabalho e estudo desde o ensino médio, por exemplo, sonha com o momento em que não será mais necessário conciliar esse monte de atividades.

Listamos, a seguir, alguns dos principais cursos de graduação tecnológica, separados por área. Confira!

Turismo e lazer

  • Curso superior de tecnologia em eventos;
  • Curso superior de tecnologia em gestão de turismo;
  • Curso superior de tecnologia em gastronomia.

Produção industrial e infraestrutura

  • Curso superior de tecnologia em controle de obras;
  • Curso superior de tecnologia em estradas;
  • Curso superior de tecnologia em geoprocessamento;
  • Curso superior de tecnologia em transporte aéreo;
  • Curso superior de tecnologia em eletrônica industrial;
  • Curso superior de tecnologia em sistemas automotivos;
  • Curso superior de tecnologia em mecatrônica industrial;
  • Curso superior de tecnologia em energias renováveis;
  • Curso superior de tecnologia em transportes terrestres.

Saúde e bem-estar

  • Curso superior de tecnologia em estética e cosmética;
  • Curso superior de tecnologia em gestão hospitalar;
  • Curso superior de tecnologia oftálmica.

Comunicação, tecnologia e produção cultural

  • Curso superior de tecnologia em produção multimídia;
  • Curso superior de tecnologia em produção audiovisual;
  • Curso superior de tecnologia em produção cultural;
  • Curso superior de tecnologia em produção publicitária;
  • Curso superior de tecnologia em design de moda;
  • Curso superior de tecnologia em design gráfico;
  • Curso superior de tecnologia em design de interiores;
  • Curso superior de tecnologia em design de animação;
  • Curso superior de tecnologia em gestão de telecomunicações;
  • Curso superior de tecnologia em jogos digitais;
  • Curso superior de tecnologia em redes de computadores;
  • Curso superior de tecnologia em sistemas para a internet;
  • Curso superior de tecnologia em gestão da tecnologia da informação.

Gestão e negócios

  • Curso superior de tecnologia em comércio exterior;
  • Curso superior de tecnologia em gestão financeira;
  • Curso superior de tecnologia em gestão pública;
  • Curso superior de tecnologia em marketing;
  • Curso superior de tecnologia em processos imobiliários;
  • Curso superior de tecnologia em gestão de recursos humanos.

Produção alimentícia e recursos naturais

  • Curso superior de tecnologia em gestão do agronegócio;
  • Curso superior de tecnologia em horticultura;
  • Curso superior de tecnologia em mineração;
  • Curso superior de tecnologia em irrigação e drenagem;
  • Curso superior de tecnologia em produção de grãos;
  • Curso superior de tecnologia em produção pesqueira;
  • Curso superior de tecnologia em alimentos;
  • Curso superior de tecnologia em laticínios;
  • Curso superior de tecnologia em agroindústria.

Viu como as possibilidades são quase infinitas? Certamente, é possível encontrar um curso de graduação tecnológica que combine os principais fatores de decisão: boas perspectivas no mercado de trabalho, sua afinidade com a área e boa oferta em faculdades próximas.

Qual é a melhor opção?

Agora que você já entendeu quais são as principais características da graduação tecnológica e do bacharelado, chegou o momento de decidir qual se encaixa melhor nas suas prioridades. Tarefa difícil, já que ambas modalidades apresentam muitas vantagens, não é mesmo?

Para te ajudar, fizemos uma lista com os benefícios de cada uma — comparando o investimento (de tempo e dinheiro!), direcionamento para o mercado de trabalho, possibilidades profissionais e mais. Confira!

Vantagens de uma graduação tecnológica

Ingresso rápido no mercado de trabalho

A graduação tecnológica é certeira para aqueles que querem ingressar rápido no mercado de trabalho. Por ter um direcionamento voltado para a prática, apresenta tudo aquilo que jovens que já sabem qual área querem seguir estão buscando: menor tempo de duração, disciplinas completamente aplicáveis e uma produção de conhecimento que tem foco em soluções para o mercado.

Ao contrário dos cursos de bacharelado, que se ocupam em formar uma base muito ampla, complexa e sólida para o profissional, a graduação tecnológica apresenta soluções de forma rápida e aplicada — e com duração significativamente menor: ao passo que os outros cursos superiores duram de 4 a 6 anos, em média, o tecnológico dura cerca de 2 ou 3 anos.

Conteúdo focado na prática, sem te prejudicar

O conteúdo que você vai aprender em uma graduação tecnológica é completamente voltado para o setor produtivo. É comum que existam cursos voltados para a indústria que é mais forte em uma determinada região. Se existem muitas montadoras de carro em uma certa área, por exemplo, as faculdades próximas provavelmente oferecerão cursos afins, com foco em processos automotivos e eletrônicos.

Dessa forma, a graduação tecnológica é ideal para aqueles jovens que estão buscando independência financeira e, ao mesmo tempo, uma formação superior de qualidade. Se formar em um curso tecnológico te dará a estabilidade e as possibilidades profissionais que um bacharelado oferece, mas também a vantagem de estar preparado para o mercado de trabalho em muito menos tempo.

Além disso, como a graduação tecnológica é um curso superior, você não sairá prejudicado caso se interesse em fazer uma pós-graduação, mestrado ou doutorado. A pesquisa acadêmica não é exclusiva aos cursos de bacharelado e de licenciatura, e você estará tão preparado quanto os demais para realizar uma pesquisa e se tornar um professor universitário.

Possibilidade de estudar o que realmente te interessa

Como já contamos em um dos tópicos anteriores, o curso de bacharelado se caracteriza por oferecer uma base extremamente ampla sobre uma profissão para os alunos. O interessante, na graduação tecnológica, é escolher exatamente aquilo que você quer aprender. Gosta de marketing, mas não se interessa por recursos humanos? Ótimo! Não é preciso passar por todas as disciplinas de um bacharelado de Administração: busque um curso de graduação tecnológica voltado para marketing.

Menor necessidade de investimento

A rotina de quem precisa conciliar trabalho com estudos é exaustiva. A quantidade de tarefas, o trânsito daqui para ali, a falta de tempo para descansar: sabemos o quanto é puxado! Nesse caso, a graduação tecnológica oferece grandes vantagens. Por ter um tempo menor de duração, se comparada às outras modalidades de curso superior, optar por essa graduação representa muitos meses a menos de conciliação de tarefas.

Além disso, a duração menor também cabe no bolso: são menos anos de investimento financeiro na sua educação, com a vantagem de sair do curso superpreparado para o mercado de trabalho e com a possibilidade de ganhar um salário inicial melhor. Só vantagens, não é mesmo?

Como você pôde perceber, a graduação tecnológica é, certamente, um excelente caminho para jovens que já conhecem suas áreas de afinidade e que procuram um curso superior de formação rápida e investimento reduzido. Contudo, isso não tira o bacharelado de cena: veja, a seguir, quais vantagens essa modalidade oferece!

Vantagens do bacharelado

Muitas possibilidades de caminhos

É muito comum sair do ensino médio e se sentir perdido em meio às possibilidades. Afinal, não é todo mundo que tem a sorte de encontrar a área profissional que curte logo cedo: algumas pessoas podem até se sentir frustradas, pensando que não há um trabalho certo para elas. Contudo, isso pode ser apenas a falta de conhecimento das perspectivas existentes. É aí que entra a vantagem do curso de bacharelado!

Devido ao seu tempo maior de duração e à oferta ampla de disciplinas, essa modalidade pode ser essencial para que você descubra qual caminho pretende seguir. Além disso, durante os 4 ou 5 anos de duração, você terá tempo de sobra para explorar as possibilidades que uma faculdade oferece para além das disciplinas: empresas juniores, grupos de pesquisa, programas de estágio… Essa trajetória pode ser essencial para se descobrir e encontrar a paixão profissional que existe dentro de você.

Foco em produção de conhecimento

A área de pesquisa acadêmica é muito valorizada dentro das universidades. Ao fazer um curso de bacharelado, é possível ter mais contato com essa área e até, quem sabe, descobrir ali um campo de interesse! Os cursos de graduação tecnológica também produzem pesquisas, mas eles têm foco em apresentar soluções rápidas e instantâneas para o fazer profissional da sociedade.

A diferença com as pesquisas feitas por bacharéis está no tipo de produção de conhecimento: a pesquisa acadêmica tradicional tem como objetivo trazer mais conhecimento para a humanidade, sem necessariamente uma aplicação prática imediata.

O campo de pesquisa tem um tempo diferente, evolui de maneira mais vagarosa e tem mais cuidado com hipóteses e soluções. Se você gosta muito de estudar e se identificou com essa área, por que não investir?

Atuar em profissões específicas

Como contamos nos tópicos anteriores, existem algumas profissões que não dispensam a formação num curso de bacharelado para sua atuação. Entre elas, estão aquelas que são buscadas por muitos brasileiros: medicina, advocacia, engenharia…

Embora, no último caso, exista a possibilidade de se especializar em alguma área por meio da graduação tecnológica (existem cursos de construção de edifícios e manutenção de aeronaves, por exemplo), as demais são possíveis apenas com um investimento maior.

Como escolher?

Compilando as vantagens da graduação tecnológica, temos:

  • menor tempo de duração (entre 2 e 3 anos);
  • menor investimento financeiro;
  • ampla cartela de cursos;
  • possibilidade de estudar diretamente aquilo que vai ser aplicado na atuação profissional;
  • possibilidade de começar um programa de pós-graduação e pesquisa acadêmica, mesmo sem o diploma de bacharelado;
  • chance de seguir a carreira iniciada no curso técnico e crescer no seu emprego atual, ou conseguir empregos com uma faixa salarial ainda maior.

Interessante, não é?

Ficou claro, ao longo do texto, qual é o perfil indicado para cada uma das modalidades de curso — seja o bacharelado, a licenciatura ou a graduação tecnológica. O perfil do aluno que se encaixa melhor nas primeiras opções, por exemplo, é aquele que dispõe de mais tempo para se dedicar à faculdade, que quer muito seguir uma determinada carreira que exige, estritamente, um diploma em bacharelado, ou que ainda está tentando entender qual caminho profissional pretende seguir.

Já mencionamos que compreendemos como é difícil conciliar trabalho e estudos. Se você vive essa rotina puxada, é interessante relembrar as vantagens da graduação tecnológica: ela é ideal para aqueles jovens que não querem perder tempo para entrar de vez no mercado de trabalho e que buscam conseguir uma independência financeira rápido. Além disso, essa modalidade é interessante para quem já fez um curso técnico durante o colégio, por exemplo. Você conseguirá seguir uma carreira e terá experiência de sobra no currículo!

Se você já tem uma atividade específica em mente, certamente se sentirá mais realizado estudando tudo sobre ela diretamente. Contudo, se você ainda não tem certeza de qual área quer seguir, é interessante entrar em uma graduação tradicional e definir seu foco com o tempo. Pesquisar sobre todas as possibilidades antes de tomar a decisão faz bem, mas, muitas vezes, só entendemos o que realmente buscamos enquanto estamos vivendo a experiência.

O diploma da graduação tecnológica é tão válido quanto os da graduação em bacharelado e licenciatura. De todas as modalidades de cursos para se especializar, apenas o curso técnico não oferece todas as possibilidades que os tipos de graduação oferece; afinal, o curso técnico corresponde ao nível médio, e os demais são de nível superior. Isso quer dizer que, conseguindo seu diploma na graduação tecnológica, você estará apto a participar de programas de pós-graduação, mestrado e doutorado, e também a participar de concursos públicos (desde que seu curso esteja especificado no edital, claro).

Considere todas as informações que apresentamos aqui e pesquise, minuciosamente, quais são as possibilidades de curso — de bacharelado, licenciatura e graduação tecnológica — que são ofertadas próximo à sua região. Considere também a experiência profissional que você já possui, quais são suas áreas de interesse e aptidões, converse com colegas que atuam na área que você curte e, assim, você conseguirá acertar na decisão do curso superior e ter sucesso na sua vida profissional!

É natural ter muitas dúvidas nesse processo decisório, e o melhor a se fazer é buscar o máximo possível de informações. Não tenha medo de sair da sua zona de conforto e de conversar com professores da universidade da sua cidade, com profissionais que você admira e também ouvir a opinião dos seus amigos e familiares. Contudo, não se esqueça de que a decisão que você vai tomar deve dizer respeito apenas aos seus desejos e aspirações. A experiência de passar por um curso superior é apenas sua!

Faça uma lista das áreas de que você gosta e nas quais vislumbra um futuro profissional, e pesquise quais são os cursos relacionados com ela que estão próximos de você. Depois disso, pesquisar preços e horários é interessante para ter uma ideia de como seria sua rotina quando você começar a cursar a graduação.

Certamente será necessário organizar seu dia a dia para conseguir se dedicar às aulas, absorver todo o conhecimento e se sair bem na sua formação. Contudo, o esforço valerá a pena — e, no caso da escolha por um curso de graduação tecnológica, essa rotina durará por apenas 2 ou 3 anos.

Se dedicar aos estudos é sempre um investimento! Tome sua decisão com certeza e cuidado e você terá toda a sorte do mundo durante a graduação!

E aí, gostou de saber mais sobre o que é uma graduação tecnológica? Já conseguiu tomar sua decisão? Não deixe de pesquisar e entender tudo sobre as possibilidades de curso superior! Para ficar sempre por dentro de assuntos sobre educação e vida profissional, assine nossa newsletter. Você receberá informações úteis e novidades do blog diretamente na sua caixa de entrada! 🙂

Você pode gostar
Será que o teste vocacional via internet funciona?
O que faz um técnico em mecatrônica e em quais áreas ele pode atuar?

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This