Por que as empresas precisam de um técnico em segurança do trabalho? - Blog da MRH - Carreira, formação e ensino tecnológico no padrão MRH
Formação

Por que as empresas precisam de um técnico em segurança do trabalho?

O técnico em segurança do trabalho é um dos profissionais que mais têm oportunidade de trabalho atualmente. A sua atuação é fundamental em qualquer empresa, o que faz com que a oferta de vagas seja relevante até mesmo em cenários de crise econômica.

Esse segmento garante que funcionários estejam seguros e saudáveis para exercer suas atividades dentro da empresa, minimizando doenças relacionadas à pratica, ou até mesmo acidentes, durante a realização das tarefas.

Conhecer um pouco mais sobre a segurança do trabalho é fundamental para entender por que ela gera tantas oportunidades para quem se qualifica. Confira tudo a seguir!

Qual a importância do técnico em segurança do trabalho?

A segurança do trabalho tem a função de atuar na rotina da empresa garantindo que os funcionários estejam seguros durante sua atuação, desde o trabalhador da linha de frente da fábrica, até aquele que atua no escritório com o computador.

Além dos problemas gerados diretamente à pessoa, essas questões podem também ocasionar a inatividade do colaborador. Isso resulta em prejuízo para a empresa, já que ela é obrigada a custear o salário de um empregado inativo por questões de saúde que poderiam ser evitadas.

Desse modo, é bem-vinda qualquer forma de evitar acidentes e doenças causadas pela atividade profissional. A preservação da mão de obra humana é a melhor forma de diminuir custos e conseguir a satisfação do funcionário, que pode perceber como a empresa se importa com seu bem-estar.

Quais são as responsabilidades dos técnicos?

O profissional técnico formado em segurança do trabalho tem suas responsabilidades bem definidas no dia-a-dia da empresa. Ele assegura a qualidade das condições de trabalho, no que diz respeito ao conforto e também práticas seguras, evitando acidentes.

São essas responsabilidades que fazem com que ele seja tão importante às empresas, tendo sempre um mercado aberto e com boas oportunidades.

A preocupação com acidentes

A atuação desse profissional é ampla e começa com a prevenção. Nessa fase, é necessário estar atento ao que pode acontecer dentro do ambiente de trabalho nos diferentes setores, analisando os riscos de cada atividade desenvolvida. A partir daí são propostos cuidados para que tudo aconteça de forma segura.

O técnico em segurança do trabalho analisa detalhadamente quais fatores físicos e químicos podem resultar em problemas e, com base nisso, define limitações e recomendações para que o trabalho seja desenvolvido da maneira mais correta e segura.

O trabalho de ergonomia

Além da possibilidade de acidentes, há também questões mais simples no cotidiano de trabalho que podem afetar a saúde do trabalhador. A ergonomia cuida, basicamente, das condições de atuação de uma forma detalhada.

A iluminação ideal, o assento adequado, o apoio para os pés, a temperatura de uma sala, ou a altura do monitor…. tudo isso está dentro da ideia de ergonomia.

Esses fatores podem causar problemas a longo prazo, como dificuldades de visão, doenças causadas pela exposição ao frio e, principalmente, as recorrentes dores nas costas — que segundo o INSS é a maior causa de afastamento do trabalho.

O estímulo do uso de EPI’s

Para os trabalhadores que atuam na linha de produção, a preocupação fundamental é com o risco de acidentes, principalmente com máquinas.

A proteção física é primordial em todo tipo de atuação em que o esforço físico é exigido. Para isso, foram desenvolvidos os Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s).

Os óculos de proteção, as luvas, os capacetes e as botas estão entre os EPI’s mais conhecidos. Cada um é importante para manter a segurança e saúde do trabalhador na atuação diária.

Por isso, é fundamental que o técnico em segurança do trabalho verifique a necessidade do uso para cada setor e função, atuando também na fiscalização acerca desse uso.

A implementação das OS

As Ordens de Serviço (OS) são fundamentais para a atuação dos funcionários que realizam serviços de periculosidade dentro de empresas, principalmente em fábricas.

Elas são emitidas pelo técnico em segurança do trabalho após uma inspeção e estudo sobre a atividade que será realizada, verificando a possibilidade dentro do cumprimento de normas.

Nesse documento, o profissional relata ao trabalhador todos os cuidados e recomendações necessárias para desempenhar a atividade necessária, comprovando que fez todo o estudo preventivo a fim de manter a segurança do ambiente e dos funcionários.

Quais projetos são implementados por eles?

Para que as recomendações de segurança e ergonomia sejam acatadas e praticadas no cotidiano da empresa, é fundamental que alguns projetos sejam implementados.

É possível fazer com que o cuidado vire hábito entre os funcionários, assim como a fiscalização do cumprimento dessas recomendações.

Alguns desses projetos são formados por comissões de funcionários, cada um deles com um foco específico. Vamos conhecer alguns?

Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

Também conhecida amplamente como Cipa, essa comissão visa definir uma espécie de grupo de trabalhadores comuns que se comprometerão a colaborar com a fiscalização da execução dos procedimentos de ergonomia e segurança do trabalho no cotidiano da empresa.

Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional

O PCMSO visa trabalhar em cima do estudo de quais doenças são mais comuns nos ambientes de trabalho, fazendo isso por meio de exames que proporcionam diagnóstico antecipado. Esse trabalho é fundamental para propor soluções e cuidados em prol da redução dessas enfermidades.

Programa de Gerenciamento de Riscos

Comumente chamado de PGR, esse programa é importante na análise geral de todas as questões que podem gerar problemas dentro da atuação profissional.

Ele é a base de todas as recomendações fornecidas pelos técnicos, já que é fundamental na identificação dos riscos do ambiente e da atuação em trabalhos.

Conhecer cada um desses detalhes é fundamental para entender porque o técnico em segurança do trabalho é um profissional tão importante e valorizado no mercado.

A qualificação em um curso de uma instituição de renome é fundamental para a entrada no mercado de trabalho. Desse modo, se você deseja boas oportunidades, a MRH Tech oferece o curso de técnico em segurança do trabalho

Ficou interessado por essa formação, mas acha que não consegue arcar totalmente com os custos? Conheça os principais programas de financiamento estudantil para universidades privadas!

Você pode gostar
Parceria entre escolas e empresas: conheça essa tendência e suas vantagens
Você sabe o que é um vestibular agendado? Conheça 7 vantagens

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This