Estudar ou empreender: é possível fazer as duas atividades? - Blog da MRH - Carreira, formação e ensino tecnológico no padrão MRH
Carreira

Estudar ou empreender: é possível fazer as duas atividades?

Empreender é uma atividade que exige muito empenho. Dedicar-se efetivamente à educação também requer tempo e esforço. Apesar das exigências para as duas ocupações, não é necessário que você faça uma escolha excludente entre estudar ou empreender. É possível equilibrar seu investimento entre esses dois polos, de modo que um complemente o outro.

Vamos relatar aqui o que é importante na hora de conciliar os estudos com empreendimento e por que essa dobradinha pode ser muito valiosa em sua carreira. Acha que é difícil fazer as duas coisas ao mesmo tempo? Siga nossas dicas e você terá poucos problemas.

Administre bem o seu tempo

Esse é um dos elementos principais para ter um desempenho adequado nas duas atividades.

Muito do nosso tempo é simplesmente desperdiçado por falta de planejamento. Isso não quer dizer que você deva viver em função de trabalhar e estudar. É possível que você encontre lugar para tudo o que é importante em sua vida, basta se planejar.

A questão aqui é a comum construção ineficaz da rotina. É o que costumamos chamar de “piloto automático”, quando continuamos fazendo as atividades de sempre sem questionar, muitas vezes, se não poderíamos estar ocupando nossos horários de modo mais eficiente.

Nesse caso, faça questão de construir continuamente em sua rotina espaços para um estudo eficiente e produtivo. De nada adianta se você investe muitas horas em leitura se você mal absorve aquilo que foi estudado nesse tempo.

Com relação ao seu empreendimento, é relevante que você consiga, por exemplo, discriminar bem quais atividades devem ser feitas diretamente por você e o que pode ser realizado a distância ou por outras pessoas.

É comum aos empreendedores um certo protecionismo de seu negócio, de modo que não conseguem se desprender de etapas que poderiam já ser terceirizadas. De fato, sempre é necessário um rígido controle de qualidade, entretanto, é importante também que você crie espaço para se dedicar a outras atividades relevantes para sua trajetória.

Empreender é também conseguir das asas para a sua criação e alcançar os recursos necessários para evoluí-la. Nesse processo, você deve deixar que negócio consiga minimamente se autogerir e não seja completamente dependente de você.

Saiba que um dos trunfos para estabelecer uma empresa de valor é a qualificação de excelência dos gestores, portanto, reservar um espaço para isso pode ser crucial no futuro.

Não adianta estudar ou empreender pela metade se você não consegue se dedicar adequadamente às duas áreas, aí esse tipo de investimento nem é válido. Procure balancear esses investimentos e você conseguirá executar as duas atividades sem problemas.

Aplique os aprendizados de ambas as áreas

O empreendedorismo é uma perspectiva que está sendo constantemente atualizada com novas técnicas e insights sobre as práticas empresariais.

Assim como qualquer outro campo do pensamento, sempre há novas contribuições e atualizações sendo produzidas. Nesse caso, essa evolução ocorre de modo ainda mais rápido, pois trata-se de uma área de estudos que tem atraído muito investimento de diversos setores.

Mais do que o talento para dar resultados, é importante que você tenha acesso a essas discussões para desenvolver seu negócio.

Do mesmo modo, o aspecto empreender pode lhe ajudar a passar pela educação formal de modo mais eficiente. Em muitos espaços, o ensino ainda tem sido construído em uma visão conservadora e uma concepção antiga sobre o lugar do estudante.

As formas atuais de empreendedorismo tem buscado, justamente, romper com esses paradigmas, propondo formas para que o aprendizado seja feito de maneira autônoma. Pauta-se também por uma aproximação do que for estudado no contexto de trabalho dos alunos.

Esse tipo de percepção, que já está sendo adotado por muitas instituições, pode lhe fazer passar pelo mundo da educação de uma maneira muito mais produtiva e alinhada com a perspectiva de empreender.

Mire nos benefícios a longo prazo

Em um primeiro momento, manter-se vinculado a um curso de longa duração e dedicar-se efetivamente a um empreendimento pode até parecer loucura. É uma jornada difícil, pois muitos dos retornos por essas ações só serão colhidos posteriormente.

Por exemplo, os efeitos de um curso de graduação podem ser pouco expressivos durante o percurso, gerando, de certa forma, uma sensação de inutilidade do esforço.

Entretanto, saiba que você pode aplicar muito do que for sendo estudado no seu negócio ao longo desses anos. Ninguém nasce empreendedor, e esse pode ser um ótimo período para você construir ou aperfeiçoar essas habilidades em você.

Lembre-se também que uma graduação pode ser relevante mesmo que você não queira estudar administração ou algum curso do tipo. Existem muitas abordagens hoje que utilizam os princípios do empreendedorismo direta ou indiretamente para formular sua grade curricular.

De uma forma ou de outra, levar essas bagagens no currículo é uma forma de garantir para o mercado o conhecimento sobre sua área de atuação. Uma certificação reconhecida também abre portas para galgar posições melhores no mercado.

Ao terminar uma graduação, é também a sua chance de continuar se qualificando em especializações ou MBAs que vão alavancar ainda mais a sua carreira.

Entenda que o estudo contínuo é sempre necessário

Salvas algumas exceções, grande parte das ocupações disponíveis hoje no mercado exige o mínimo de estudo formal para exercê-las. É do senso comum também que esse é apenas o primeiro passo para se estabelecer em um cenário cada vez mais competitivo.

A formação contínua após a graduação ou a realização constante de cursos técnicos e suas atualizações são requisitos para aqueles que almejam estar bem posicionados. Para ser um grande empresário não basta ter valores como o talento, a dedicação e grandes ideais se não foram acompanhados também de um acúmulo de estudos.

A massificação dos estudos sobre empreendedorismo, apesar das vantagens, tem um aspecto negativo. É a proliferação também de ideias genéricas e mal formuladas que, muitas vezes, se apresentam como grandes saberes sobre a prática de empreender.

Esses empecilhos tornam a busca por um material e uma formação de qualidade algo ainda mais sério. Por isso, é importante estudar esses temas com as referências corretas e em instituições de confiança.

Vale lembrar que, para além das graduações formais, existe um grande acervo de cursos online e materiais de qualidade disponíveis. Com um pouco de empenho e pesquisa é possível acessar os conteúdos relevantes para solidificar seu conhecimento.

Um empreendedor de sucesso hoje é aquele que consegue se munir de diferentes elementos para desenvolver seu negócio e sua carreira. A educação formal certamente é um deles. Um grande talento para os negócios será enriquecido por um olhar mais científico e aprofundado sobre esses temas.

Entendendo a relevância de unir essas práticas, compreendemos que não é necessário fazer um escolha entre estudar ou empreender. Avaliamos que é possível e até mesmo recomendado que essas práticas se alinhem de modo a favorecer os interesses do empreendedor e da empresa.

O que acha deste debate? Realmente é possível estudar e empreender? Comente no post e participe da discussão!

Você pode gostar
6 profissões que estão em alta no momento
Como conseguir um estágio? Confira 6 segredos para ter sucesso na busca!

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This