Para que serve gestão de risco? Entenda! - Blog da MRH - Carreira, formação e ensino tecnológico no padrão MRH
Carreira

Para que serve gestão de risco? Entenda!

Quem está chegando ao mercado de trabalho, geralmente, não conhece todas as oportunidades que ele oferece. A lista de possibilidade vai além daqueles cargos mais conhecidos, uma vez que as empresas têm muitas outras necessidades. Por isso, resolvemos contar para que serve gestão de risco e por que ela pode ser uma excelente opção de carreira. 

Você já conhece essa área? Sabe o que faz um profissional que atua com gestão de risco? Quer descobrir qual é o perfil e as habilidades necessárias para se dar bem nessa função cada vez mais importante?

Então, não perca este post! Continue a leitura e conheça melhor essa oportunidade! 

O que é a gestão de risco? 

A gestão ou gerenciamento de riscos é uma atividade cada vez mais procurada pelas empresas. O profissional responsável pela área trabalha na identificação de oportunidades e ameaças que podem afetar a organização, a fim de elaborar planos e ações para lidar com elas. 

Muitos eventos acontecem na sociedade como um todo ou dentro da empresa: mudanças políticas e econômicas, surgimento de tendências no mercado e ocorrências internas etc. 

Todas essas situações, de alguma maneira, geram diferentes impactos para o empreendimento. Às vezes, eles são positivos enquanto outros podem ser bastante perigosos. 

Os acontecimentos que causam impacto negativo representam um risco para a organização. Eles podem impedir a criação de um valor ou até destruir um valor existente, que tenha sido construído com muito esforço.

Qual é a importância da gestão de risco nas empresas? 

Atualmente, a confiança que as pessoas têm em relação a uma marca é muito importante para a empresa, devido à sua capacidade de influenciar a decisão de compra e a visão que a própria sociedade constrói a respeito de uma organização. 

Quando a empresa faz uma boa gestão de risco, ela consegue compreender os fatores que podem afetar essa imagem ou as suas operações. Além disso, a organização passa a ter maiores chances de criar um plano de gerenciamento para essas circunstâncias, a fim de evitar crises. 

Entre outras aplicações, a gestão de risco é importante para:

Evitar danos

A gestão de risco permite planejar e organizar ações para evitar danos ou, pelo menos, minimizá-los, caso o problema seja uma situação que a empresa não tenha como controlar totalmente.

Planejar a evolução da empresa

Todo negócio possui objetivos a curto, médio e longo prazo. Mas, para que a empresa chegue lá, ela deve conhecer não só o cenário que tem diante de si no presente, mas, também, as mudanças que o mercado pode apresentar e que podem, futuramente, afetar seus planos. 

Por exemplo, alteração nas regras do governo para determinado setor da economia, surgimento de novas tecnologias ou falhas na sua implementação, aumento do custo de produção, alterações nas leis trabalhistas e assim por diante. 

Essas mudanças afetam o negócio? Com toda certeza! Elas podem ser controladas? Muitas vezes, não. No entanto, quando a organização é capaz de prever o que vai acontecer, ela pode se preparar e buscar as melhores alternativas para enfrentar esses desafios. 

Criar oportunidades para o negócio

Quando uma empresa fica antenada nesses riscos, ela pode prever alguns antes dos seus concorrentes. Isso significa que, quando todos forem surpreendidos, ela estará preparada, o que pode se transformar em uma grande vantagem competitiva. 

É como um jogo de xadrez: a gestão de riscos antecipa como estará o tabuleiro daqui a três, quatro ou cinco jogadas. Desse modo, o administrador do negócio pode tomar as decisões certas para usar a situação a seu favor. 

Destacar a empresa no mercado

Quando a empresa faz a gestão de riscos, ela se torna apta a perceber as necessidades do mercado antes da concorrência. Com isso, ela é capaz de criar ou adaptar seus produtos e serviços antes dos outros, conquistando um lugar de destaque entre os consumidores. 

Qual é o perfil ideal do gestor de risco? 

Ficou interessado na área? Quer saber se ela pode ser uma boa oportunidade para você? Então, entenda o que o mercado espera desse profissional: 

Conhecimento técnico

A gestão de risco não se baseia em palpites subjetivos. Não basta ligar o “achômetro” e tentar prever as oportunidades e ameaças que a empresa deve prestar atenção.

Quem escolhe essa profissão necessita desenvolver conhecimentos precisos acerca do mercado em que a empresa atua, quais são as principais características de seus concorrentes e do público-alvo, etc. Além disso, também deve possuir uma boa compreensão de como a economia e outros fatores interferem na área.

Visão analítica

“Olhar para o que todo mundo olha, mas enxergar o que ninguém mais vê” — tal é o papel do gestor de riscos. Ele deve ter a habilidade de analisar planilhas, relatórios e notícias para visualizar de que forma os acontecimentos podem afetar os negócios.

É claro que, hoje em dia, ele pode contar com ferramentas de Business Intelligence para ajudar nessa análise. Porém, é a sua experiência com o mercado que trará soluções para a empresa superar os desafios que surgirem ao longo do tempo. 

Habilidades de comunicação 

Quem trabalha com gestão de risco pode ser considerado o braço direito dos gestores da organização.

Afinal, esses diretores precisam tomar decisões muito importantes e, se eles não conhecerem os riscos aos quais a empresa está exposta, o resultado de suas ações pode ser catastrófico. 

Portanto, o gestor de riscos deve ter boas habilidades de comunicação. Ele terá que explicar, de maneira clara, quais são as consequências possíveis para determinadas decisões, evitando erros e falhas que, de outro modo, custariam caro para a organização. 

O que se aprende no curso de gestão de risco? 

curso deve capacitar o profissional a detectar riscos, analisar seus impactos e criar medidas para evitá-lo ou minimizá-lo.  Logo, as instituições de ensino abordam tópicos como: 

  • introdução à gestão de risco;
  • classificação dos riscos;
  • modelos de gestão de risco;
  • normas e regulamentos;
  • auditoria interna da gestão de risco;
  • planejamento e execução de auditoria interna da gestão de risco.

Esses são apenas alguns exemplos dos assuntos tratados no curso. O objetivo consiste em que, quando o aluno termina esse aprendizado, ele seja capaz de implementar uma sistemática de gestão de risco.

Isso significa que o profissional conseguirá identificar e classificar os riscos, saber como tratá-los e monitorar todos os fatores que podem contribuir ou impedir que o negócio alcance seus objetivos. 

Esperamos que o presente artigo tenha sido útil para que você entenda para que serve gestão de risco e por que se trata de uma boa oportunidade profissional!

Gostou do post? Se identificou com a função? Quer conhecer outras alternativas? Então, assine a nossa newsletter e receba as melhores dicas para construir uma carreira de sucesso!

Você pode gostar
Como conseguir um estágio? Confira 6 segredos para ter sucesso na busca!
7 histórias inspiradoras de mulheres gestoras de grandes empresas

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This